Dia do Assistente Social: Você sabe qual é a importância desse trabalho?

No dia 15 de maio é comemorado o Dia do Assistente Social,  profissional que colabora com a promoção do bem-estar social, se dedica a lutar pelos direitos humanos, por melhores condições de vida para grupos sociais vulneráveis.

Em função disso os aprendizes do Irmã Scheilla desenvolveram junto da oficina de comunicação, da matéria de Língua Portuguesa, uma entrevista com a assistente social da instituição, Maria Gabriela. 

Desta forma, foi possível entender um pouco mais sobre a importância desse trabalho e ainda conhecer um pouco da trajetória profissional da nossa assistente.

Atividade online na qual os educandos entrevistaram a assistente social da instituição

Confira a entrevista

Por que você escolheu ser uma assistente social, era um sonho ou descobriu no final do ensino médio?

Eu descobri que eu queria mesmo ser uma assistente social no segundo ano de graduação, que eu fiquei mais perto da prática do que um assistente social faz e comecei a participar de projetos e depois comecei a fazer estágio, então foi assim que eu descobri que eu queria ser assistente social. Já que antes quando eu fiz vestibular eu tinha apenas 17 anos, eu fiz o curso porque tinha uma identificação com o curso, mas não sabia de fato o que era o serviço social e acabei entrando no susto e depois eu comecei a gostar, e quando eu terminei a graduação eu sabia mesmo que eu queria ser assistente social. 

Qual é sua formação profissional?

Eu sou formada em serviço social. Vou falar também um pouco da diferença entre serviço social, assistente social e assistência social, que dá uma confundida. O curso de serviço social tem quatro anos de duração, é bacharelado e é regulamentado por lei… assistente social, eu tenho que ter formação em assistência social e registro no conselho regional de serviço social… e assistência social é uma política pública que está prevista na constituição federal… a assistência social tem no seu quadro de funcionários o assistente social, mas são coisas diferentes. 

Maria Gabriela, assistente social do Irmã Scheilla

Como você conheceu o Núcleo Espírita Irmã Scheilla?

Eu conheci o NEIS através da minha ex-supervisora de estágio foi ela quem me apresentou o NEIS.

Qual a sua motivação para seguir esse caminho de assistente? 

Diante desse quadro atual é difícil seguir nessa carreira, mas ser assistente social pra mim faz parte de uma identidade pessoal minha, pelo que eu acredito, por tudo que eu defendo, pela luta dos direitos humanos, para que as pessoas acessem os direitos sociais, pela emancipação, pela democratização, então isso que me motiva, que eu acredito que possa fazer diferença e pode transformar, isso que me motiva a continuar seguindo a carreira de assistente social.

Compartilhe isso:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *